PORTEFÓLIO

TEATRO & ESPETÁCULOS

A Descoberta

A CRIAÇÃO

Criado sob o tema “Celebração da Arqueologia do Séc. XX”, em contexto da 12ª edição da “Citânia Viva”, A DESCOBERTA celebra a arqueologia e as gentes do minho num espetáculo construído com recurso a tecnologias de video mapping e que junta dezenas de intervenientes da comunidade aos quais se junta um elenco profissional.

A produção foi posteriormente reposta em 2018, numa nova iniciativa organizada pela Sociedade Martins Sarmento e Casa do Povo de Briteiros, em colaboracão com o Município de Guimarães e a Casa de Sarmento (Unidade Diferenciada da Universidade do Minho), tendo sido apresentada Casa de Sarmento, no Largo do Carmo em Guimarães, ao público escolar e geral.

SINOPSE

A descoberta do Balneário Sul da Citânia, em Setembro de 1930, com uma segunda Pedra Formosa, idêntica à célebre peça encontrada nos finais do século XVII, desencadeou um avanço significativo dos conhecimentos sobre a denominada “Cultura Castreja”, expressão que foi desenvolvida sobretudo a partir dessa altura. Ainda que os balneários pré-romanos fossem então interpretados como tendo uma função associada ao nome genérico de “monumento funerário”, a descoberta permitiu reinterpretar o posicionamento da Pedra Formosa, como parte integrante de um edifício idêntico.

Ricardo de Freitas Ribeiro, Director da Sociedade Martins Sarmento responsável pelas estações arqueológicas e Mário Cardozo, Presidente da Direção da SMS durante mais de quarenta anos, são figuras centrais no espectáculo “A Descoberta” num Solar que será novamente palco de uma tradicional “festada” popular e da evocação de toda a memória coletiva de um povo.

FICHA TÉCNICA

  • COM: Tiago Guimarães, Sérgio Araújo, Filipa Silva, Sofia Lopes entre outros
  • GÉNERO: Drama / Histórico
  • DURAÇÃO: 70 minutos

  • ANO DE PRODUÇÃO

    2018

  • COMPANHIA/ASSOCIAÇÃO:

    Citânia - Associação Juvenil

  • MECENAS:

    A Oficina - Centro de Artes e Mesteres Tradicionais de Guimarães Ciprl